você quer ter uma ForteMente para trilhar seu caminho com equilíbrio? sim não
Post Forte

Ensinamento

Post
Sorria, você está sendo iluminado!

Ao longo da vida, perdemos a nossa capacidade de se alegrar e de rir. Ficamos cada vez mais ranzinzas e entediados diante das circunstâncias. Com isso, perdemos a capacidade de sorrir e de dar gargalhadas.

Quando somos jovens, temos mais facilidade de soltar boas risadas. Muitas vezes, chegamos a chorar de tanto rir. Porém, conforme crescemos e envelhecemos, passamos a nos preocupar demasiadamente com coisas que antes não nos preocupavam, ficamos impregnados por estresse e passamos a levar tudo à sério demais. Ficamos assim, cada vez mais tensos, irritadiços e impacientes.

As crianças se divertem com coisas muito simples. Bolhas de sabão, barquinhos e aviõezinhos de papel são suficientes para garantir a alegria. Elas dão risadas e gargalhadas com maior frequência e são mais felizes que os adultos.

Os adultos trivializam tudo, não existe mais novidade e as situações que antes eram excitantes, agora parecem sem graça. Além disso, passam a problematizar excessivamente as circunstâncias e as coisas do mundo. Será que vale mesmo a pena colocar tanta seriedade em nossas vidas? Pra que? Pra chegar aonde? Comece a observar com mais atenção as pessoas excessivamente sérias. É desnecessário!

 

APROVEITE A PROMOÇÃO DO FORTEMENTE

 

A prática de sorrir para si mesmo

Existem técnicas meditativas que usam a estratégia da prática do sorriso. Há também outros tipos de meditação que incluem risadas e gargalhadas. Mas, neste modelo de prática que eu proponho, você será bem discreto(a).

Não se trata de ficar sorrindo para os outros forçadamente ou para postar nas redes sociais, mas sim de sorrir para você mesmo(a). Este sorriso é seu, ele não precisa sair estampado em seu rosto, ele deve ser sutil, suave e imperceptível. O sorriso será discreto, duvidoso, como o sorriso da Monalisa, ou da serenidade de uma estátua do Buda. De tal forma que alguém olha para você e fica na dúvida se você está sorrindo ou não.

Muitas pessoas conseguem, mesmo quando estão se sentindo mal, disfarçar e sorrir para os outros ou para tirar uma fotografia. Essas pessoas tentam transparecer que estão bem, elas não querem que os outros percebam que estão emocionalmente mal.

Que tal fazer o contrário? Mesmo que você esteja com raiva, triste, estressado(a), preocupado(a) ou tenso(a), sorria por dentro. Sorria para a sua raiva, para a sua angústia. Sorria para o seu desequilíbrio, assim como a pessoa que não está bem sorri para sair bem na foto.

Sorria para seus pensamentos negativos e catastróficos, para as suas preocupações. Sorria da sua inveja, da arrogância e do orgulho. Sorria para seus medos, apegos e ciúmes. Sorria para suas compulsões e outras “fraquezas”.

Não há problema em você se esforçar para sorrir para os outros quando estiver emocionalmente sentindo-se mal. Pode ser benéfico. O problema está na forma como isso é feito. A armadilha está em sorrir de uma forma inconsciente e apegada na farsa do ego, acreditando na falácia de que assim você parecerá uma pessoa melhor do que as outras. Isso acontece de uma forma muito sutil e muitas vezes inconsciente, difícil para uma mente não treinada perceber e aceitar.

Por essa perspectiva, se você percebe que não está bem, reconhece isso, mas de uma forma lúcida compreende que você é um ser humanos igual aos outros. A partir dessa consciência, você entende que sorrir naquele momento poderia ser saudável para você e para as outras pessoas, sem querer bancar o superior ou o evoluído, usando assim uma consciência compassiva com você e com as outras pessoas. Dessa forma, seria válido sorrir socialmente, mesmo que sem motivos.

Não tenha medo e nem preconceito com seus sentimentos e emoções negativas, elas  tornam você humano. Ao aceitá-las, você se liberta das garras do desequilíbrio.

Sincronize sorriso e meditação

Treine seu sorriso em sincronia com a respiração. Durantes as expirações, mentalize o sorriso interno, sinta o relaxamento de um sorriso discreto em sua face. Recite mentalmente “expirando e sorrindo”, “expirando e sorrindo”, “expirando e sorrindo”. Sinta seu corpo, sinta a calma interior e faça uma combinação de técnicas.

Quando você se lembrar, algumas vezes por dia, talvez duas ou três vezes faça breves pausas e estabeleça essa atitude de sorrir suavemente. Alinhe sua postura, perceba a sua respiração e sorria. Mesmo que seja forçado, mesmo que você não encontre algum motivo, faça por fazer, como um exercício, uma ginástica mental. Experimente e veja como se sente.

 

EQUILÍBRIO EMOCIONAL?

FAÇA O CURSO FORTEMENTE